Bombeiro Civil salva bebê de apenas um ano que se engasgou em Capinzal

Um bebê de apenas 1 ano foi salvo na noite de quinta-feira, dia 19, após uma ação rápida do Corpo de Bombeiros de Capinzal. A criança havia se engasgado com a própria saliva e estava com obstrução das vias áreas (Ovace). A ocorrência foi registrada por volta das 21 horas.

Marizete Bacher, que reside na Vila Sete de Julho, informou que o cunhado chegou em sua casa desesperado com o filho no colo, engasgado e com dificuldade para respirar. Como o marido atuou por diversos anos como BCP (Bombeiro Civil Profissional) nos Bombeiros, ela tem um pouco de conhecimento e realizou as manobras no sobrinho, mas devido o nervosismo e desespero não obteve êxito.

A família entrou em contato com os Bombeiros, mas sabendo que a ligação cairia em Joaçaba e, para não perder tempo, Marizete e o cunhado se deslocaram de carro até o quartel. Ela aproveitou para pedir desculpas as pessoas e demais motoristas, pois durante o deslocamento tiveram que exceder a velocidade e realizar algumas ultrapassagens. Lembra que chegando ao quartel “jogou” o bebê no colo do primeiro Bombeiro que viu e pediu para que salvasse a vida do sobrinho.

BCP Sérgio Girioli, de 33 anos, relatou à reportagem da Rádio Capinzal que a criança estava com os lábios roxos e pálidos. Ao constatar que as vias aéreas estavam obstruídas, iniciou a manobra de tapotagem. Depois de três tapinhas nas costas, a criança voltou a respirar normalmente e também começou a chorar. A cena foi marcada pelo desespero da família, que depois se transformou em alívio e agradecimento.

O Bombeiro citou que esse tipo de manobra parece ser fácil, mas quando tiver que ser feito com um filho ou outro familiar o nervosismo e desespero podem dificultar a execução. “Depois que realizei a manobra eu imaginei o meu filho e, se fosse com ele em casa, não sei se conseguiria fazer”, destacou BCP Sérgio que há três anos atua no Corpo de Bombeiros de Capinzal e ganhou novos admiradores pelo seu profissionalismo.  Ele finalizou dizendo que o sentimento é de gratidão, pois foi uma técnica que apreendeu no quartel e que conseguiu colocar em prática com sucesso.

“Um agradecimento a todos os funcionários do Corpo de Bombeiros, todos que ajudaram, a esse BCP [Sérgio] em especial que desempenhou muito bem o papel dele. Obrigado por ele ter trazido a vida do meu sobrinho de volta. Agradeço de coração, pelo que fizeram, porque se não fossem eles o meu sobrinho não teria voltado a respirar”, agradeceu Marizete.


Informações Jardel Martinazzo
Categoria:NOTICIAS DA REGIÃO